Instituto Superior De Engenharia Do Porto

03 May 2019 12:49
Tags

Back to list of posts

<h1>Projeto De Busca Aprovado No Mestrado Da UNEB</h1>

<p>A Unimep d&aacute; 56 cursos de p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o. Desses, quarenta e cinco s&atilde;o lato sensu e 11 stricto sensu. Entretanto qual a diferen&ccedil;a entre eles? Dura&ccedil;&atilde;o e p&uacute;blico-alvo, basicamente. Quem explica essa quest&atilde;o &eacute; o professor Carlos Alberto Zem, coordenador geral da p&oacute;s-gradua&ccedil;&atilde;o dos cursos de lato sensu da Unimep. As categorias de cursos lato sensu s&atilde;o especializa&ccedil;&otilde;es, MBAs (Master Business Administration), MBCs (Master Business Communication) e MBEs (Master Business Economy). Cursos stricto sensu, por outro lado, s&atilde;o mestrados e doutorados.</p>

<p>Os cursos de MBC e MBE, segundo o professor, seguem o mesmo racioc&iacute;nio dos MBAs s&oacute; que com &ecirc;nfase nas &aacute;reas de intercomunica&ccedil;&atilde;o e economia, respectivamente. Apesar da alta do desemprego no estado em todas as &aacute;reas, conhecimento ainda &eacute; um diferencial considerado relevante. Um dos estudos que mostra isto &eacute; o livro mestres e doutores 2015, do Centro de Gest&atilde;o e Estudos Estrat&eacute;gicos (CGEE).</p>

<p>O levantamento descreveu Como Estudar Para Concursos No decorrer do Carnaval (sem Choro)? , em 2014, em torno de 75% dos doutores e 65% dos mestres estavam empregados. Al&eacute;m do mais, de Detran Atropela O Agrad&aacute;vel Senso Na Prova De Motorista O Dia de 485% do n&uacute;mero de p&oacute;s-graduados no pa&iacute;s. Thiago Tanji, da Revista Galileu. &Eacute; nesse ponto que surge a credibilidade de se imaginar em continuar a gradua&ccedil;&atilde;o atrav&eacute;s de cursos de p&oacute;s. Para impulsionar o interesse dos alunos da gradua&ccedil;&atilde;o e dar experi&ecirc;ncias extracurriculares para estudantes lato e stricto. A exemplo do Connecting Plus, que permite a discuss&atilde;o de tend&ecirc;ncias do mundo digital.</p>

VOLANTES%20CINTELC%20SONIA%20COMPUTACION.jpg

<p>Desse modo, ao transmitir uma mensagem com sugest&otilde;es exclusivas, o transmissor se sentiria vitorioso e bem-conectado, sugere Simon. Pra solucionar o problema da boataria desenfreada, o pesquisador israelense sugere campanhas pra que o p&uacute;blico leia os dados de forma cr&iacute;tica. Tamb&eacute;m, sugere que institui&ccedil;&otilde;es de import&acirc;ncia criem grupos no WhatsApp pra disseminar not&iacute;cias verdadeiras.</p>

<p>Ou deste modo que as corpora&ccedil;&otilde;es se coloquem como refer&ecirc;ncia no aplicativo para que usu&aacute;rios mandem not&iacute;cias pra elas e, dessa forma, elas verifiquem as informa&ccedil;&otilde;es enviadas - algo como um bunker de not&iacute;cias falsas, s&oacute; que ao oposto. A circula&ccedil;&atilde;o de boatos no WhatsApp e no Facebook, no Brasil, j&aacute; foi estudada pelo jornalista Marcelo Garcia, que trabalha na Fiocruz.</p>

<ul>

<li>09276P - TE ED: A cidade, as garotas e os animais</li>

<li>Ter marketing estrat&eacute;gico</li>

<li>3 Vingadores vs. X-Men</li>

<li>cinco Agrega&ccedil;&atilde;o dos ex-alunos</li>

<li>17/04 - Onde a Terra Acaba (Dire&ccedil;&atilde;o: Sergio Machado, Brasil, 2001, setenta e cinco minutos)</li>

<li>3 P&oacute;s-Gradua&ccedil;&atilde;o 3.Um Mestrado Especializado</li>

<li>2 Unidades especiais</li>

</ul>

<p>As duas circunst&acirc;ncias - not&iacute;cias sobre o assunto zika e sobre o assunto Marielle - foram muito distintas, ele ressalta. Os boatos a respeito zika se proliferaram em um fato em que era tudo muito novo: ningu&eacute;m tinha infos concretas a respeito da liga&ccedil;&atilde;o entre zika e microcefalia, nem sequer pesquisadores nem ao menos imprensa. Era &aacute;rduo verificar sugest&otilde;es ou escrever respostas a quest&otilde;es visto que, diversas vezes, a resposta era &quot;n&atilde;o sabemos&quot;.</p>

<p>Por&eacute;m ele tra&ccedil;a paralelos entre as duas ocorr&ecirc;ncias, como a da tend&ecirc;ncia que ele observou de usu&aacute;rios que compartilham not&iacute;cias com Fotografia: Fazer Curso? que corroboram suas cren&ccedil;as. Garcia assim como encontra que o WhatsApp &eacute; uma m&iacute;dia menos dif&iacute;cil pra falar sobre este tema boatos. Para ele, outra caracter&iacute;stica respeit&aacute;vel do boato &eacute; que n&atilde;o tem autor ou fonte. WhatsApp s&atilde;o pessoas conhecidas, de convic&ccedil;&atilde;o. Ele analisou 4 boatos sobre o assunto zika que circulavam no WhatsApp e analisou coment&aacute;rios da p&aacute;gina da Fiocruz, da Folha de S.Paulo e do Di&aacute;rio de Pernambuco.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License